DOMÍNIOS

Historicamente o direito à cidade vem sendo desrespeitado por gestores públicos. No Rio de Janeiro,  em especial, o processo de gentrificação tornou esse cenário ainda mais grave. Através de um conjunto de medidas urbanísticas que remodelam o espaço, esse processo expulsa a população mais pobre de uma região geralmente degradada, com o objetivo de dar lugar a uma área mais nobre e comercial. Como consequência, as pessoas com baixo poder aquisitivo são obrigadas a se mudar para periferia, longe de onde estão seus empregos.

Eventos marcantes como a abertura da Avenida Central e o desmonte do Morro do Castelo, ambos no início do século 20, demonstraram o poder da articulação da gestão pública com o interesse do setor privado em realizar grandes obras. Transformações que, na maioria das vezes, deslocam populações pobres e embelezam a cidade, transformando-a em um museu a céu aberto para alguns. À semelhança dessas reformas, as intervenções recentes, para os grandes eventos sediados pelo Rio de Janeiro, criaram diversos espaços hostis e controlados para evitar um público indesejável. De tal modo, os espaços públicos se distanciam daquilo que deveriam ser: locais de convergência pessoas, independentemente de classes sociais.
Template developed by Confluent Forms LLC; more resources at BlogXpertise